Blog da Flex

0
header-picture

Os vídeos 360 viraram febre e fazem tremendo sucesso nas redes sociais. Esse formato vem recebendo investimentos cada vez maiores com o intuito de oferecer experiências imersivas e memoráveis para os usuários do mundo todo.

Vídeos vinculados à internet podem engajar o público e ajudam a transmitir o propósito das marcas. No festival SXSW dos últimos dois anos, foi possível notar o interesse e investimentos em produções de vídeos 360.

A tecnologia tem sido a grande responsável pelas mudanças de consumo e comportamento das pessoas. A presença desses vídeos nos dispositivos móveis passou a ter grande relevância para as marcas.

No entanto, a criação de vídeos 360 não será impactante se não houver histórias interessantes a serem contadas. Ou seja, é fundamental criar um conteúdo relevante para que o recurso proporcione uma experiência diferenciada, interessante e memorável para os usuários.

No vídeo 360° é possível mostrar todos os pontos de vista de uma cena. Nesse caso, não existe mais o “atrás da câmera” e o espectador tem total liberdade para olhar qualquer ângulo do espaço filmado. Isso graças a uma câmera especial, ou um conjunto delas, capaz de filmar a cena em todos os seus ângulos.

O Facebook, maior rede social do mundo, aposta no formato. O CEO da empresa, Mark Zuckerberg, postou um vídeo na sua rede social, explicando como funciona a tecnologia que a empresa utiliza para criar vídeos em 360 graus.

David Pio, engenheiro de software da rede social, explica que a imagem capturada em 360 graus é dividida em seis regiões diferentes, como seis faces de um cubo em volta do espectador: em cima, abaixo, à esquerda, à direita, à frente e atrás. Conforme o espectador observa partes diferentes do vídeo, as “faces do cubo” carregadas pela plataforma se alteram de forma dinâmica.

De acordo com Zuckerberg, os vídeos no Facebook saltaram de 1 bilhão de visualizações por dia para mais de 8 bilhões no decorrer de um ano. Mark considera os vídeos 360 um diferencial do Facebook quando o assunto é vídeos.

Para a Google Academy, “os vídeos em 360 foram criados para que o público vivencie e interaja com o conteúdo. Os espectadores desfrutam de uma visualização imersiva e cada pessoa pode escolher para onde quer olhar.”

Os conteúdos 360° podem ser captados em locais abertos, ambientes fechados, em alto mar, mergulhando em rios, captados com drones e de muitas outras maneiras. Também é possível criar esses conteúdos por meio de softwares de modelagem 3D.

O conteúdo 360° possui um grande potencial comercial e de marketing. Você já cogitou experimentar uma câmera, um acessório ou um app para fazer filmagens em 3D e promover produtos e sua marca?

 

0
header-picture

Soluções em realidade aumentada vieram para ficar e estão cada vez mais presente no nosso dia a dia. Ela está sendo amplamente utilizada em feiras e eventos para chamar a atenção, cativar o público e realizar novos negócios.

South By Southwest (SXSW), festival de economia criativa que acontece em Austin (EUA), tem sido marcado por projetos de realidade aumentada. Empresas e marcas de diversos segmentos investiram em ações que integram universo online e offline para garantir maior destaque entre tantas atrações interessantes do evento.

realidade aumentada é utilizada por marcas que desejam oferecer experiência diferenciada para seus consumidores. Sua aplicação permite imersão e maior envolvimento, sendo utilizada para promover novos produtos e promoções.

E é exatamente o que está fazendo a Lego. Apostando em soluções de realidade aumentada, a equipe digital da Lego chegou na final do Innovation Showcase Awards, competição de inovação corporativa organizada pela KPMG.

O projeto apresentado tem como base um scanner 3D integrado a um aquário digital. Após a montagem de peixes com os bloquinhos, os usuários colocam as peças na máquina. O sistema cria então uma versão digital dos peixes, que podem interagir na tela com um cardume criado por outros usuários. Segundo Soren Holme, produtor digital da Lego, a ideia é “oferecer uma experiência divertida e permitir que os consumidores experimentem os produtos de outras maneiras”.

A experiência em realidade aumentada da Lego está disponível apenas aos visitantes do museu Casa Lego, na Dinamarca. Ainda não há previsões de lançamento comercial da plataforma.

Ainda de acordo com Holme, a empresa tem interesse em soluções que ofereçam novas experiências digitais para os seus consumidores. “Esse tipo de experiência tem como objetivo nos ajudar a mapear os melhores caminhos para fazer essa integração entre brinquedos virtuais e analógicos”, afirma.

No mercado é possível encontrar inúmeras possibilidades de entreter o consumidor de forma inovadora com conteúdos multimídia, objetos sensoriais, óculos de realidade virtual e outras ferramentas tecnológicas.

Fazer uso de soluções tecnológicas, como a realidade aumentada, é um diferencial para qualquer marca, pois agrega valor aos negócios, promove assertividade, inteligência e inovação, além de proporcionar vivência imersiva, interativa e memorável aos consumidores.

Várias grandes marcas já promoveram ações com realidade aumentada, sempre surpreendendo e cativando o público, criando engajamento e tendo muito retorno financeiro.

Facebook
Facebook
INSTAGRAM
WhatsApp chat